o início

 

roma_logo_menor

O “MEU” SONHO QUE PRECISA MORRER PARA QUE O “NOSSO” SONHO VIVA…

O nosso grupo tem origem em um coletivo de mulheres que, através de Círculos Femininos vem buscando contatar com o sagrado feminino. Neste coletivo – Tendas e Clãs do Sul – temos um grupo de discussão pela internet que serve para partilhar duvidas, descobertas, reflexões… Foi neste grupo virtual que eu partilhei um devaneio, mistura de reflexão com sonho e que, a partir das manifestações que sucederam, virou o embrião da nossa Comunidade Romã da Terra.
Foi assim que relatei o meu sonho:

19/05/2013 – Partilha na rede da Tenda da Lua
Ando aprendendo muito com as coisas que a vida me apresenta. Uma delas é acompanhar o envelhecimento da minha mãe. Vejo que há perdas que são inevitáveis, mas outras que são opcionais. Tenho pensado que a gente não “planeja” o envelhecimento. Eu ando sonhando com a minha velhice e, como diz o Milton Nascimento “os sonhos não envelhecem…” Junto a isso, tenho lido várias coisas sobre “comunidades intencionais” – grupos de pessoas que têm a ousadia de, em uma sociedade tão individualista, planejarem e realizarem o sonho de viver em comunidade a partir de idéias e modos de viver comuns.
A gente vai envelhecer, mas nossos sonhos não precisam envelhecer! E se começássemos a pensar em uma comunidade para quem está envelhecendo: sem escadas, com um espaço adequado para um ritmo de vida mais calmo, mas sem aquela “coisa parada e saudosista” dos residenciais de terceira idade. Um local onde a gente tivesse nosso espaço individual, mas com espaços coletivos para aula de ioga, danças circulares, para tecer e bordar em conjunto, uma lareira redonda no meio do pátio onde Hestia pudesse ser cultuada sempre. Um local onde a gente pudesse dar muita risada juntas como num grande Shamain que durasse todos os dias… Poderíamos ter uma horta e produzirmos nossas verduras sem agrotóxicos e ensinar nossos netos a valorizar a vida coletiva. Não estou falando em algo para agora, pois do auge dos meus 54 anos ainda me acho muito jovem, com uma casa que nem está bem pronta, com um filho que vai fazer vestibular este ano, mas sonhar com essa possibilidade me tem deixado muito esperançosa com o meu futuro. Será que mais alguém gostaria de sonhar junto comigo e tornar este sonho um planejamento para os próximos anos?
Se alguém topar a ideia me avise e vamos sonhar juntas…

Quando coloquei na rede o sonho de envelhecer bem e coletivamente, 41 pessoas se manifestaram dizendo que também gostariam, mas algumas em especial, me mandaram mensagens em particular falando sobre os seus sonhos/planos. Isso foi me animando e percebi que eu havia sido porta-voz de um desejo/sonho de muitas pessoas da nossa rede.
Com este estímulo, falei com algumas pessoas e marcamos uma primeira reunião onde poderíamos conversar pessoalmente sobre o que cada uma estava pensando sobre o assunto.

Chamada para a reunião do dia 01/10/13

Olá queridas tendeiras!
Vocês já observaram as lagartas? Nos últimos anos tenho acompanhado muito os seus diversos momentos. Elas comem e caminham e comem mais e procuram e se juntam e separam e comem e crescem… até que… em um determinado momento elas param e esperam… e isso pode durar um bom tempo… e parecem paradas, mas em um determinado momento a gente percebe que um casulo fininho começa a aparecer ao redor do seu corpo e elas mudam de posição e parecem de cabeça para baixo e o casulo vai crescendo e se torna uma casinha fechada onde inicia uma nova transformação…
Mas vamos ficar por aqui.
Em maio coloquei aqui na rede uma partilha sobre um sonho que eu alimentava de podermos envelhecer em comunidade e de uma maneira mais gostosa e honrosa. Muitas concordaram, apoiaram, mas sei que somos lagartas e que só nós sabemos em que momento da vida, realmente estamos. Continuo sonhando com isso e agora com mais vontade ainda, pois sei que não é um sonho que estou sonhando sozinha… Conversei com várias tendeiras e pensamos em marcar um dia para falarmos mais seriamente sobre isso. Este momento seria para aquelas que já estão “começando a parar, ficar de cabeça para baixo e a construir o seu casulo”… A ideia é poder ver com quem e com quantas pessoas vamos contar de fato, neste momento. Seria um momento para começar a refletir juntas, construir um plano com um prazo determinado para daqui a uns poucos anos podermos realizar o nosso casulo.
DATA: 01/10/13 – terça-feira
HORA: 19h
LOCAL: Tawa
Aguardamos todas as que quiserem e puderem participar da construção deste projeto de vida em comum. Tragam seus desejos, seus princípios, seus sonhos e vamos colocar tudo neste imenso caldeirão …
Por todas as nossas relações…

A partir daqui, o “meu” sonho começou a morrer para que o “nosso” sonho começasse a tomar forma.